quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

UM GRANDE ABRAÇO AOS AMIGOS DESTE BLOG, UM FELIZ 2010! MUITO OBRIGADO



Gostaria de agradecer, sinceramente a todos que lêem este blog, e se correspondem ou não, através de e-mails e mensagens, muito obrigado a todos pela participação e qualificação que dão a este blog.

Quando decidi começar a escrever algo aqui, em nenhum momento quis direcionar a verdade a minha ideia, não, não acho necessário, pois no futebol não existe verdade, e sim verdades, pois algumas vezes temos a mania de achar que somos donos dessa, quando na verdade ela não tem dono e nunca teve.

Temos a liberdade de seguir por onde quisermos e com quem quisermos, e de pensar de forma diferente, fazer testes, mudar filosofias e quebrar paradigmas, e quando posto aqui sei que posso falar o que quiser sobre a dimensão tática, e técnica, inclusive sem fundamentação teórica, pois a dimensão tática é assim, ela não pode ser cientificável (muda de treinador para treinador, tornando-se empírica de certa forma) , mas a dimensão física sim, esta pode e deve, portanto esta tem que ter fundamentação, precisa ter, e se engana profundamente quem acha que quando se treina em periodização tática, se deixa a dimensão física de lado, ela é tão importante quanto as outras, ou seja é um pilar pro modelo existir, sem ela não existe futebol, aliás, sem nenhuma das dimensões.

Muitas vezes ví coisas muito qualificadas em diversos sites e blogs, porém fora na realidade que me encontrava, um dos objetivos deste blog também é esse, apresento o FC Barcelona, mas também falo da minha equipe que não é nenhum Barcelona, longe disso, é uma equipe muito pequena e pobre, mas a metodologia e a filosofia precisam ser grandes (Mas também realistas!).

Um dos meus objetivos sempre foi o dividir conhecimento, não gosto das pessoas que escondem o conhecimento sobre qualquer assunto, pois acho que são medrosos. Quem sabe ensina, isso é uma realidade, e ensina-se não só em aulas, mas em conversas, em ideias, em exercícios, em comportamentos, até em um momento de silêncio, em tudo então acredito que o conhecimento nunca deve ser escondido, nunca, pois é dele que se progride, esse é o nosso grande dom em relação a todas as outras espécies, a inteligência e a capacidade de raciocinar e aprender diversas coisas, de mudar de ideia, então nada mais humano do que ensinar.

Portanto quero desejar aos amigos que aqui circulam um grande abraço, e continuem postando opiniões, ideias, críticas, pois isso motiva.

Abraço em especial à Lucas Oliveira, Rafael Vieira e Thiago Duarte, pois após uma conversa com os mesmos tive a idéia de realizar este blog, a Rodrigo Cezarin, amigo estudioso e prático apaixonado pela metodologia e parceiro de artigos, aos professores Diego Gomes também parceito de artigos, Diego Salomoni e Rafael Soutinho, minha comissão técnica no EC Cruzeiro, Aos grandes amigos de Cruzeiro Eduardo, Luis Antônio, Marcelo, André, Matheus, Leandro, Cláudio, Pavão, aos amigos de EC São José, Rodrigo (Grande capeão gaúcho 2009!), Rafael, Figueiró, Hodo, Alex, Maicon, Pit, Bebeto, Junior e em especial a Giuliano Moreira, pessoa que me abriu as portas do futebol, ao professor Luis Afonso (Grande professor!), Guilherme Rondon, Gustavo Leão (Grande preparador, parceiro de Junior, excelente profissional e amigo que 2009 me proporcionou), Fabiano Daitx, Cyro Leães , á Felipe Kssessinsky, Marcel Montalban, João Henrique, Cláudio Roberto, Julian Tobar, Rodrigo Albuquerque, Vandilson, Laerte, Gilterlan e todos os amigos que aqui frequentam, um grande abraço!

Um feliz ano novo a todos!

Que o ano de 2010 seja um grande ano de realizações e sorte a todos vocês, um grande abraço!

E pra vc um beijo Bia.


Luis Esteves

domingo, 27 de dezembro de 2009

A «ATENÇÃO» NO FUTEBOL

Futebol, um fenômeno antropossocialtotal.
Vitor Frade



Conversando com uma amiga psicóloga, sobre assuntos relacionados ao futebol e ao blog, chegamos ao assunto da concentração e da atenção, então, baseados no exercício postado por último no blog, resolvemos, através da visão dela no caso psicóloga, acentuar a participação do processo do treino, como intervenção, na área psico-cognitiva do jogador, ou seja, como o treino deve evoluir o processo de evolução, no caso, como estamos acostumados a falar, da concentração do jogador.

__________________________

A ATENÇÃO CONCENTRADA, DIFUSA E A CONCENTRAÇÃO

O futebol é o desporto coletivo mais difundido no mundo, por tamanha popularidade o nível competitivo aumentou bastante nas últimas décadas, e uma das áreas que vem contribuindo com o crescimento do rendimento é a psicologia.

Uma das contribuições desta dimensão, na visão da Periodização Tática é a Concentração. Podemos definir concentração como...um processo cognitivo que estimula o intelecto a focar em determinados estímulos e/ou contextos.

A recepção de estímulos é constante em nosso dia-a-dia, advindo de todas as partes. A seleção do que e de como focalizamos estas "excitações" vai depender de três fatores básicos. Os fatores fisiológicos que dizem respeito às condições neurológicas, os situacionais que tem a ver com o grau de atuação e solicitação do estímulo, o que pode levar a maior clareza da situação ou não e os motivacionais que tem a ver com a forma que o estímulo é apresentado, gerando interesse.

Acredito que ao se falar em futebol, ou qualquer outro desporto coletivo, o sucesso do alcance das metas de uma equipe dependerá, dentre muitos outros fatores, das estratégias de intervenção do treinador e de sua comissão técnica nos fatores situacionais e motivacionais.

Para isso é importante terem consciência de como um maior estudo deste fundamental processo cognitivo (atenção) pode fazer a diferença durante uma competição. É importante destacar que, de um modo geral, a atenção é dividida em Atenção concentrada e Atenção Difusa. E no esporte coletivo é importante que o atleta tenha bom desenvolvimento nestes dois tipos. A atenção concentrada possibilitará que o jogador foque sua percepção no que está realizando no momento, no drible, na cobrança de falta, no passe, por exemplo e a difusa o levará a perceber todo o contexto, conseguindo visualizar com qualidade vários estímulos ao mesmo tempo: o jogador adversário, a posição do goleiro, o colega de equipe... Durante a preparação para uma competição é importante que junto aos treinamentos sejam realizadas atividades que podem levar os atletas a potencializarem o que já possuem nestes âmbitos, com atividades que podem até mesmo ser associadas ao desenvolvimento de outras habilidades.

Treinar a cobrança de falta, por exemplo, gera ao mesmo tempo um desenvolvimento da atenção concentrada. Já um treinamento com jogadores com coletes de cores distintas na mesma equipe, como a atividade proposta por Julian Tobar no exercício de comunicação (último post), vai gerar um maior desenvolvimento da atenção difusa. Ao meu ver é na difusa que há de se ter um “atenção” especial, já que a percepção do todo pode levar a equipe a se posicionar melhor, trocar passes com mais estratégia, estar atenta ao posicionamento dos adversários e assim, realizar um jogo com mais êxito.


B. Sperandio - Psicóloga



_______________________________



Realmente, o exercício citado gera de fato um alto nível de estímulos relacionados a concentração do jogador no jogo, muitas vezes a mudança de equipes gera um conflito mental, que por repetição acaba por gerar um mecanismo de atenção muito forte, além de outros diversos princípios que podem ser elevados, este, neste exercício me chamou muito a atenção, acho pertinente para nós treinadores sabermos diferenciar as atenções, como foi citado acima, entre difusa, e concentrada, o futebol é em sua maior parte formado por atenção difusa, e em alguns momentos concentrada, ao realizar ou criar um exercício temos que levar isso em consideração.


OBSERVAÇÂO ESPECIAL:

Quero deixar um abraço especial para o meu amigo treinador Rodrigo Santos Silva, do Esporte Clube São José, que na última quarta-feira realizou a proeza de ser campeão gaúcho sub-12, coisa nunca ocorrida no clube, um grande abraço professor, e parabéns pela conquista, vocé é sem dúvida um vitorioso nato.

E ao amigo professor Lucas Oliveira, pelo título do campeonato brasileiro sub-20, ao qual o Grêmio FBPA se tornou bí-campeão nesta terça-feira, um grande abraço professor, parabéns pelo caminho que estra trilhando.


Um grande abraço, obrigado Bia!

Feliz natal a todos!

Em breve deixarei uma mensagem de ano novo.

Luis Esteves

la_futeboll@hotmail.com

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

FC BARCELONA - MAIS QUE UM TIME, UMA FILOSOFIA DE FUTEBOL

O fato é que o Barcelona entrou para a história, ganhou tudo o que se tem para ganhar em uma temporada, absolutamente tudo, e jogando bem. Este é o detalhe. Nunca mudou sua filosofia, nunca, nem mesmo nos piores momentos como na final em Adu Dhabi.

Um 4.3.3 legítimo, com dois meias, quem joga assim hoje? torço para que, como tudo no futebol historicamente, tenhamos uma maré de 4.3.3 nas equipes brasileiras, com dois meias, um volante, atacantes de ponta e um futebol ofensivo, em que joga-se para ganhar e não para não perder, alguns podem dizer, mas não tem Henry, Messi, mas digo, Mano Menezes fez o mesmo com Dentinho e Jorge Henrique, então, dá. Ou vai me dizer que Pedro é um craque? não, só é bem treinado, é um bom jogador bem treinado, eis a questão.


Viva o 4.3.3, viva a posse de bola, viva o Barcelona, viva o futebol que joga para ganhar.


Um abraço

Luis Esteves

la_futeboll@hotmail.com

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

EXERCÍCIO ESPECÍFICO - COMUNICAÇÃO

Com o objetivo de ampliar o leque de opções e criações dos profissionais de futebol que participam deste blog, coloquei já a disposição para os que se interessem a publicar exercícios ou qualquer coisa relacionada ao treino, ao futebol e a periodização tática, sendo que iniciarei hoje com um exercício do amigo professor Julian Tobar:

_________________

EXERCÍCIO ESPECÍFICO - COMUNICAÇÃO:



Jogo das Cores:


São formadas quatro equipes (vermelhos, amarelos, azuis e brancos) e o treinador dirá quem joga com quem (ex: branco com vermelhos), então estes deverão jogar juntos, e a qualquer momento o treinador quando bem entender dirá outras cores e formar-se-ão outras equipes. Os atletas deverão estar muito concentrados no exercício, pois de uma hora para a outra seus colegas já não são mais os mesmos, ou seja o principal objetivo deste exercício, além de desenvolver o Modelo de Jogo é a comunicação entre os atletas, que entendemos ser um aspecto chave do sucesso de equipes vencedoras.

Julian Tobar

Treinador

Projeto Tricolor sub 12 - Grêmio FBPA

_________________________

Deixo então a disposição dos amigos que quiserem publicar algo neste espaço, com prazer publicarei aqui no blog. Em breve estarei publicando aqui alguns exercícios enviados pelo professor Cláudio Roberto (http://www.claudioroberto.com.br/) e pelo professor Rodrigo Albuquerque.

Um grande abraço.

Luis Esteves

la_futeboll@hotmail.com

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

UMA REFLEXÃO (DESORDENADA) SOBRE ALGUNS PONTOS IMPORTANTES PARA A PRODUÇÃO DE UM FUTEBOL DE QUALIDADE

"O segredo do futebol é fazer extremamente bem as coisas simples"

Bobby Moore




Sendo objetivo e simples em uma definição de uma equipe de qualidade, pensei no FC Barcelona ou do Arsenal FC como modelo de equipe que gera um tipo de futebol de alta qualidade (para mim o futebol de qualidade, é o futebol bem jogado, com posse e domínio do jogo, com velocidade e muito jogo coletivo... isso para mim...), um futebol bonito de assistir. Estas equipes apresentam algumas características:


FC Barcelona


video

_______________________________


QUALIDADE INDIVIDUAL

IMPOSIÇÃO MENTAL

O jogador precisa saber impor o futebol, o treino, no jogo, e para isso tem que ter um tipo de personalidade que o permita fazer isso, nem todos tem regularidade, nem todos jogam sob pressão, os sanguíneos e coléricos e alguns fleumáticos conseguem se colocar melhor em modelos desse tipo, em especial os sanguíneos. (seguindo uma referência simplificadora de personalidades). Daí a importância na escolha do jogador.


DESENVOLVIMENTO GERAL ADAPTADO AO MODELO


O jogador precisa estar bem preparado desportivamente, ou seja, precisa estar treinado e bem treinado, em todas as dimensões, se não resiste em determinado momento ao modelo. A Tática não é técnica, não é física e não é psicológico, mas precisa de todas estas para se manifestar.


EXPERIÊNCIA DO JOGADOR

É importante a mescla de jogadores com bagagem e de jogadores com menos experiência, porém se o jogador tem um tipo de personalidade ativa, definidora, decisional, inteligente, motivadora, ele consegue suprir a falta de experiência no campo.

TALENTO


O jogador, o modelo e o sistema têm que se complementar, e é difícil acertar isso logo de cara, é preciso treino(s) por isso a importância de uma definição de princípios, para saber qual o jogador mais adequado, mas de antemão já digo que, independente do tipo de jogador, terá que ter qualidade técnica, pois este tipo de jogo requer um passe bom, um primeiro toque na bola muito bom, ou para passar ou para dominar, isso gera a velocidade coletiva.

SISTEMA DE JOGO E JOGO POSICIONAL

O sistema ideal é o que forme em sua estrutura o maior numero possível de triângulos e losangos no campo, forma geométrica esta que permite um maior número de opções no local em que se encontra o jogador com a bola, é o mais adequado para este tipo de jogo. O sistema é a estrutura em que ocorrem as ações do modelo. O sistema de jogo possibilita o jogo posicional, que por sua vez possibilita a velocidade coletiva.



TRIÂNGULOS E LOSANGOS

Os triângulos são figuras geométricas que se restringem a três lados, para o desenvolvimento do jogo de passes a formação de triângulos é fundamental. OS losangos também são gerados pela aproximação ao homem da bola, a fim de manter a posse e progredir de forma segura.




JOGO APOIADO


É o jogo de aproximações, um jogador ao receber a bola deve ter opções de diversos tipos, para que escolha a que achar mais adequada dentro da sua capacidade decisional:

- Começo

- Virada

- Fundo

- Finalização



ZONAS DE CRIAÇÃO

São zonas que devem estar preenchidas para haver uma velocidade na capacidade de decisão dos jogadores, resumo as seguintes zonas:


CIRCULAÇÃO DE BOLA

Uma arte a de circular a bola com paciência, mas de forma objetiva, muitos confundem ter a bola com ficar com a bola sem objetivo, o objetivo do futebol sempre foi o gol, e sempre vai ser então posse sem este objetivo é qualquer coisa fora do futebol, portanto o gol é sempre o alvo, mas querer isso, e ficar com a bola por um longo tempo, é uma arte que depende de vários fatores já citados.


TRANSIÇÕES DEFINIDAS

Uma boa transição é gerada através de um jogo treinado, pode-se transitar em velocidade ou em segurança, e o jogador precisa saber as duas formas, pois faz parte do jogo escolher as duas, e isso o treino analítico tem maior dificuldade em ensinar, a periodização tática, tem mais facilidade, pois se quer ser rápido em uma investida, precisa de velocidade coletiva, precisa de passes precisos, precisa de mobilidade coletiva, precisa de características treinadas, e bem treinadas.

VELOCIDADE COLETIVA



Citei várias vezes este princípio, que para mim é simples, e pouco tem a ver com a velocidade de deslocamento. Vou ser simples na definição de conceitos:

-Velocidade de deslocamento = Velocidade individual, da fibra muscular, da reação, do pensamento, da ação, do deslocamento sem bola, é importante, porém não é a mais importante.

- Velocidade coletiva = Velocidade da equipe e da bola, portanto um jogador de fibra lenta pode ser rápido, se pensar dentro da equipe nas ações da equipe, e no momento em que muitos jogadores de uma equipe pensam a mesma coisa ao mesmo tempo, se adquiriu a velocidade coletiva, isso tanto no momento ofensivo como defensivo.


VELOCIDADE COLETIVA - ARSENAL FC


video

ALTERNÂNCIA DE RITMO E DISTÂNCIAS DE PASSES

Diz respeito à forma como o passe será dado, poderá ser curto (de 2 a 20 metros) ou longo (de 25 a 50 metros, ou mais), e poderá ser de risco ou seguro, dependendo da zona, pode se utilizar tipos diferentes de passe.

ALTERNÂNCIA DE CORREDOR DE INVESTIDA


A capacidade de ter a bola implica muitas vezes num nervosismo para a investida do ataque, é preciso controlar esta ansiedade, e saber achar o espaço para investir, e isso às vezes leva alguns segundos a mais do que o esperado, por isso a importância da variação de corredores para a investida da bola e dos jogadores, dentro de um jogo posicional.




SAÍDA VERSÁTIL

A saída de bola é um princípio próximo a da versatilidade na investida, pra sair jogando é a mesma coisa, às vezes dá pra sair jogando pelo lado, com laterais, às vezes pelo meio com volantes, às vezes numa bola longa com os pontas, às vezes numa bola diagonal com os meias e atacantes de centro, depende do momento, tem que se saber escolher.



TROCAS POSICIONAIS

O futebol de hoje, é um futebol de pressão, principalmente no que diz respeito ao terceiro terço de campo, ou a ultima parte do campo, as equipes se compactam bem hoje, principalmente em níveis elevados, e isso dificulta muito a entrada com bola neste setor, por isso a troca de posições se torna interessante, levando em consideração as zonas de criação, pois se não houver equilíbrio posicional, não há velocidade coletiva.

ESTRUTURAS FIXAS E MÓVEIS

Dentro do sistema tem jogadores dinâmicos, e outros estáticos, é importante definir isso de acordo com o que se quer, eu gosto de formar um triângulo defensivo que conta com os dois zagueiros,


PRESSÃO / BLOCO

É uma tónica do futebol atual, porém pressionar tem alguns detalhes que vejo na prática serem pertinentes saber:

Local da pressão = Na zona do 1º terço, acredito que a melhor marcação seja a pressão sem desarme, na espera pela interceptação ou desarme simples, pois o perigo de cometer faltas nessa zona é grande e é sempre um risco. O ideal é em caso de não se estar com a posse, obrigar o adversário a levar a bola para a zona do 2º terço, isso se faz fechando opções de passe (Compactação).

No 2º terço é a melhor zona para dobrar a pressão, ou seja, pressionar pela frente e pelas costas do adversário. Com dois jogadores para um deles.

Na terceira parte do campo, a melhor marcação é a pressão, em bloco, podendo ser mais agressivo pois faltas ali não tem interferência maior.

Tipo de pressão = Pode-se fazer pressão simples, ou a dobra de marcação/pressão.

Momento da pressão = Identificar o momento de pressionar é importante, pressionar sozinho é difícil e desgastante, a pressão deve ser feita em um bloco grande, de preferência com no mínimo 3 jogadores.





BOLA PARADA DEFINIDA

Uma bola parada defensiva e ofensiva gera tranquilidade, mas precisa ser congruente e não muito complexa, a simplicidade às vezes é mais importantes






Um abraço

Luis Esteves

la_futeboll@hotmail.com



terça-feira, 1 de dezembro de 2009

PRELEÇÃO

video

Vídeo que utilizamos no último jogo da 3ª fase, onde precisávamos ganhar fora por 3 gols de diferença, e torcer pelo Internacional (já classificado) em um jogo paralelo, ganhar por 2x0 do Garibaldi, no Beira - Rio...perderam por 1x0. (Também quem mandou nossa equipe não pontuar em outros jogos chave, classificou Inter e Garibaldi).

Ganhamos por 4x0, mas não classificamos....quem diria heim Inter, hoje precisam de uma vitória paralela do Grêmio ..hehehe..esse futebol é uma figura mesmo.

Voltando ao vídeo, é básico, simples e feito no Movie Maker, sinceramente acho que vídeos motivacionais não ganham o jogo, mas ajudam, estimulam, motivam, agem de certa forma como marcadores somáticos, ou relembram situações que podem nos interessar ou não.

Acho interessante colocar esse vídeo, porquê está dentro da realidade da maioria dos profissionais que entram neste blog, que não contem com programas melhores de edição, então, faça o seu vídeo.

Pensamos na época em colocar gols da equipe, mas ficamos sem os DVD´s e não deu pra fazer, mas era uma idéia. Usamos este vídeo no vestiário do Cristo Rei - São Leopoldo, estádio do CE Aimoré, um pouco antes do aquecimento, com um projetor, mas pode ser feito em um computador ou até mesmo com uma TV em DVD.

Um abraço

Luis Esteves

la_futeboll@hotmail.com